6 de novembro de 2005

um dia destes começo de novo a recolher as águas
um dia destes tenho a certeza de que os melros
e uma ou outra folha dos álamos se cruzarão no ar
um dia destes teremos a certeza de que o outono
abre enfim o seu coração desatento para a boca da poesia

1 comentário:

Anónimo disse...

Very nice site! »