17 de setembro de 2009




porque lá fora talvez encontres a razão de teres acordado
olhas da janela como se ainda não soubesses quem és

mas a verdade é que não vale a pena perder tempo à procura
daquilo que certamente trouxeste atado às mãos

um nome de um lugar que sonhaste esta noite
e uma casa noutro lugar onde tudo podia ser diferente

excepto o teu nome com cheiro de rosas e precipício de mar
capaz de abraçar o céu e inventar uma nova palavra

por isso fá-la tua e escreve um caminho na tua manhã

e sai

2 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

de uma beleza arrepiante....tudo-.



volto para re.ler.




abraço cordial.

Papoila Sonhadora disse...

Lindo demais.
Sem palavras.
Um gesto de amizade,
Sandra.