23 de março de 2010

UM DIA NA PRAIA



um dia na praia havemos de contar as vezes
que fomos felizes

teremos o mar que for preciso
para compor o que nos faltou

e o tempo de uma tarde que finge ser eterna
para nos anteciparmos à morte
e desenharmos o resto da nossa vida

1 comentário:

Papoila Sonhadora disse...

Soberbo!
O conceito de Eternidade que tanto me oprime!
Conheces Boecio? Ele tem uma obra sobre a Eternidade.

Bem-aventurado sejas: sempre. Porque te gosto de ler.

Um abraço de Amizade,
Sandra