26 de fevereiro de 2010


Reportagem Telejornal (24 de Fevereiro)

video


Amigos, não é por vaidade que partilho isto... mas há tanta gente por terras de Viriato que me tem pedido para ver as reportagens da RTP Açores acerca do que vou fazendo por cá. Aqui vai. Com um abraço e muita saudade, como sempre.


Reportagem Telejornal (22 de Fevereiro)

video



Apontamento no programa "Bom Dia Açores"

video

19 de fevereiro de 2010


ir ao musée d'orsay é colher um lenço enorme de seda
que nos cobre as lágrimas quando nos cortamos
ou nos dói a tristeza (a nossa ou a de alguém que nos
deu a mão para que a escutássemos - respirando com dificuldade
porque a ferida nasce no coração e sai pelos sete buracos da cabeça)

foi assim há dois verões: lembro-me como se fosse agora mesmo
o degas e os outros todos mas sobretudo o degas e as suas bailarinas
tão pequeninas tão rodopiantes tão vivas tão azuis

neste momento preciso tanto dessa memória alada
preciso que ela me ajude a aquecer este chá de tília
(o mesmo que tomavas quando resumias o lado mais infeliz da tua vida)

preciso que degas me acompanhe neste silêncio
e me murmure pelo menos uma palavra que aqueça este inverno

uma palavra que podia ser um movimento um perfume uma chama
uma palavra que coubesse na minha mão e te ajudasse a correr de novo
e se calhar conseguisse que o teu coração voltasse a ser grande
maior que o teu corpo inteiro

essa árvore com que chegas ao céu e ficas à procura dos teus anjos




PARA A AUGUSTA

18 de fevereiro de 2010

APRESENTAÇÃO DA OBRA " rumores para a transparência do silêncio" em destaque no programa AÇORES VIP (RTP AÇORES)



Esta semana fui distinguido com o Prémio de Poesia Manuel Alegre (Instituto Politécnico de Leiria)! Sinto-me muito feliz pelo reconhecimento e ao mesmo tempo orgulhoso por ter este poeta (o meu presidente), que tanto estimo, associado a um trabalho meu. O livro "um coração simples" contém cinco andamentos: um coração simples, palavras no recontorno da cor (com emerenciano), a casadescrita e poemas vestidos - há ainda um último, mas existe como epígrafe, apenas, para dizer "ainda bem que existem poetas melhores que eu".

Para todos aqueles que visitam este espaço o meu obrigado pelo apoio e a partilha do prémio, também.

9 de fevereiro de 2010

POEMA (QUASE) COM TOULOUSE-LAUTREC



dir-te-ia que as minhas mãos sabem bem o que é uma mulher nua
com o tempo foram sonhando esse deslumbramento
como dois cometas pincelando uma coisa extraordinária

dir-te-ia que não é preciso expor todos os detalhes
que a mulher é transparente na sua silhueta errante
quando se move no quarto à procura do perfume do amor