4 de agosto de 2006

quietude (com poema de amor)


quietude
partilhado por danielsg.

se o amor é uma palavra é um gerânio esperando a tarde
se o amor é uma palavra é uma casa acendendo as janelas

se o amor é uma palavra temos de lhe atar a nossa boca
e desenhar no seu coração a água que nos leva da terra

assim que percebemos a delicadeza dos nossos carinhos
quando sabemos que o horizonte se prende à nossa mão
e não há outro pensamento além do nosso sonho alado

quando ouvimos a respiração do tempo transpirar por nós
ou estamos parados num instante à espera da eternidade
quando olhamos para a nossa sombra nos dorso da noite
e não há outra asa para nos unirmos à constelação da paz

quando escutamos os pássaros trazendo a primeira manhã
com que nos olhamos depois de termos perdido o silêncio

o amor é uma palavra porque está à espera deste sopro
destes afectos deste caminho desta doçura deste carinho

1 comentário:

Norma de Quinhones disse...

"Suissinho, fico tão feliz de te ler assim, estás numa fase fantástica, estás "possuído" por arco-íris de cor, que te coloram a vida e te inspiram a escrita. Parabéns! Meu amigo Poeta, fico mt feliz por ti