23 de dezembro de 2008

não posso dizer outra coisa
que não seja esta porção de palavras
acostumadas à sombra

e deixar a minha voz suspender-se
como o outono atrás de mim

sem outro ofício que o da tristeza
que é feliz
como todas as outras formas
de arte

1 comentário: