12 de novembro de 2009






nem sempre estamos juntos
nem sempre nos recolhemos na mesma concha

nem sempre percorremos o mesmo mapa
nem sempre apanhamos as mesmas pedras do caminho

nem sempre beijamos com a mesma boca
nem sempre nem sempre

nem sempre escutamos o tempo desavindo
nem sempre repetimos a nossa manhã perfeita

nem sempre havemos de compreender porquê
porquê nem sempre porquê nem sempre




(para a BETA)

3 comentários:

Lídia Borges disse...

Nem sempre o que queremos dizer encontra as palavras certas.
Desta vez, parece ter encontrado.


L.B.

Papoila Sonhadora disse...

O velho tempo e a eternidade (uma palavra cheia de ilusao) porque nada mas nada pertence ao eterno.
Nem sempre?
Gostei.
Abraço de amizade.

maccc disse...

Gostei!

Um abraço tirsense